https://religiousopinions.com
Slider Image

O Ankh: antigo símbolo da vida

O ankh é o símbolo mais conhecido do antigo Egito. Em seu sistema hieroglífico de escrita, o ankh representa o conceito de vida eterna, e esse é o significado geral do símbolo.

Construção da Imagem

O ankh é uma lágrima oval ou pontiaguda no topo de uma forma em T. A origem desta imagem é altamente debatida. Alguns sugeriram que ele representa uma tira de sandália, embora o raciocínio por trás de tal uso não seja óbvio. Outros apontam a similaridade com outra forma conhecida como um nó de Isis (ou um tyet ), cujo significado também é obscuro.

A explicação mais comumente repetida é que é uma união de um símbolo feminino (o oval, representando a vagina ou o útero) com um símbolo masculino (a linha fálica vertical), mas não há evidências reais que sustentem essa interpretação.

Contexto Funeral

O ankh é geralmente exibido em associação com os deuses. A maioria é encontrada em imagens funerárias. No entanto, a arte mais sobrevivente no Egito é encontrada em tumbas, portanto a disponibilidade de evidências é distorcida. Os deuses envolvidos no julgamento dos mortos podem possuir ankh. Eles podem carregá-lo na mão ou segurá-lo até o nariz do morto, respirando a vida eterna.

Há também estátuas funerárias de faraós nas quais um ankh é apertado em cada mão, embora um trapaceiro e um mangual símbolos de autoridade sejam mais comuns.

Contexto de Purificação

Há também imagens de deuses derramando água sobre a cabeça do faraó como parte de um ritual de purificação, com a água sendo representada por cadeias de ankhs e era (representando poder e domínio) símbolos. Isso reforça a estreita conexão que os faraós tiveram com os deuses em cujo nome ele governou e a quem ele retornou após a morte.

O Aten

O faraó Akhenaton abraçou uma religião monoteísta centrada na adoração do disco solar, conhecido como Aton. Obras de arte do tempo de seu governo, conhecido como o período de Amarna, sempre inclui o Aton em imagens do faraó. Esta imagem é um disco circular com raios terminando em mãos descendo em direção à família real. Às vezes, embora nem sempre, as mãos seguram ankhs.

Alívio de Akhenaton e Nefertiti sob os raios do deus-sol Aten, segurando o Museu Egípcio de Ankhs, no Cairo. Print Collector / Getty Images

Novamente, o significado é claro: a vida eterna é um presente dos deuses, mais especificamente para o faraó e talvez sua família. (Akhenaton enfatizou o papel de sua família muito mais do que outros faraós. Mais freqüentemente, os faraós são retratados sozinhos ou com os deuses.)

Foi e Djed

O ankh também é comumente exibido em associação com a coluna staff ou djed. A coluna djed representa estabilidade e fortaleza. Está intimamente associado com Osíris, deus do submundo e também da fertilidade, e tem sido sugerido que a coluna representa uma árvore estilizada. A equipe foi um símbolo do poder do governo.

Juntos, os símbolos parecem oferecer força, sucesso, longevidade e vida longa.

Usos do Ankh Hoje

O ankh continua a ser usado por uma variedade de pessoas. Os pagãos Kemetic, dedicados a reconstruir a religião tradicional egípcia, costumam usá-la como símbolo de sua fé. Várias novas pessoas e neopagãos usam o símbolo mais genericamente como um símbolo da vida ou, às vezes, como um símbolo de sabedoria. Em Thelema, ela é vista como a união dos opostos, bem como um símbolo da divindade e movendo-se em direção ao destino.

A cruz copta

Os primeiros cristãos coptas usavam uma cruz conhecida como crux ansata (latim para "cruzar com uma alça") que se assemelhava a um ankh. As cruzes coptas modernas, no entanto, são cruzadas com braços de igual comprimento. Às vezes, um desenho circular é incorporado ao centro do símbolo, mas não é necessário.

Glossário do Xintoísmo: Definições, Crenças e Práticas

Glossário do Xintoísmo: Definições, Crenças e Práticas

Onde Caim encontrou sua esposa?

Onde Caim encontrou sua esposa?

Receitas para o Sabá Beltane

Receitas para o Sabá Beltane