https://religiousopinions.com
Slider Image

O que é o pietismo?

Em geral, o pietismo é um movimento dentro do cristianismo que enfatiza a devoção pessoal, a santidade e a experiência espiritual genuína sobre a mera adesão à teologia e ao ritual da igreja. Mais especificamente, o pietismo refere-se a um reavivamento espiritual que se desenvolveu dentro da Igreja Luterana do século 17 na Alemanha.

Citações de Pietism

"O estudo da teologia deve ser realizado não pela disputa de disputas, mas pela prática da piedade." - Phil Jakob Spener

Origens e Fundadores do Pietismo

Movimentos pietistas surgiram ao longo da história cristã sempre que a fé se tornou vazia da vida e da experiência reais. Quando a religião se torna fria, formal e sem vida, um ciclo de morte, fome espiritual e novo nascimento pode ser traçado.

No século XVII, a Reforma Protestante havia se desenvolvido em três denominações principais - anglicana, reformada e luterana -, cada uma ligada a entidades nacionais e políticas. A estreita afiliação entre a igreja e o estado trouxe grande falta de profundidade, ignorância bíblica e imoralidade a essas igrejas. Como resultado, o pietismo surgiu como uma busca para devolver a vida à teologia e prática da Reforma.

O termo pietismo parece ter sido usado primeiro para identificar o movimento liderado por Philipp Jakob Spener (1635-1705), um teólogo luterano e pastor em Frankfurt, Alemanha. Ele é frequentemente considerado o pai do pietismo alemão. A principal obra de Spener, Pia Desideria, ou “Desejo Coração por Reforma de Deus”, originalmente publicada em 1675, tornou-se um manual para o pietismo. Uma versão em inglês do livro publicado pela Fortress Press ainda está em circulação hoje.

Após a morte de Spener, August Hermann Francke (1663 a 1727) tornou-se o líder dos pietistas alemães. Como pastor e professor da Universidade de Halle, seus escritos, palestras e liderança da igreja forneceram um modelo para a renovação moral e a vida transformada do cristianismo bíblico.

Tanto Spener quanto Francke foram fortemente influenciados pelos escritos de Johann Arndt (1555 a 1621), um líder anterior da igreja luterana muitas vezes considerava o verdadeiro pai do pietismo pelos historiadores de hoje. Arndt fez seu impacto mais significativo através de seu clássico devocional, True Christianity, publicado em 1606.

Revivendo a ortodoxia morta

Spener e aqueles que o seguiram procuraram corrigir um problema crescente que identificaram como "ortodoxia mortífera" dentro da Igreja Luterana. Aos seus olhos, a vida de fé dos membros da igreja foi progressivamente reduzida à mera adesão à doutrina, à teologia formal e à ordem da igreja.

Visando um renascimento da piedade, devoção e piedade genuína, Spener introduziu mudanças fundando pequenos grupos de crentes piedosos que se reuniam regularmente para orar, estudar a Bíblia e edificação mútua. Esses grupos, chamados Collegium Pietatis, significando encontros, piosos, enfatizavam a vida santa. Os membros se concentraram em libertar-se do pecado, recusando-se a participar de passatempos que consideravam mundanos.

Santidade sobre a teologia formal

Os pietistas enfatizam a renovação espiritual e moral do indivíduo através de um compromisso total com Jesus Cristo. A devoção é evidenciada por uma nova vida padronizada após exemplos bíblicos e motivada pelo Espírito de Cristo.

No pietismo, a genuína santidade é mais importante do que seguir a teologia formal e a ordem da igreja. A Bíblia é o guia constante e infalível para viver a fé de alguém. Os crentes são encorajados a se envolver em pequenos grupos e buscar devoções pessoais como um meio de crescimento e uma maneira de combater o intelectualismo impessoal.

Além de desenvolver uma experiência pessoal de fé, os pietistas enfatizam a preocupação em ajudar os necessitados e demonstrar o amor de Cristo às pessoas do mundo.

Influências Profundas no Cristianismo Moderno

Embora o pietismo nunca tenha se tornado uma denominação ou uma igreja organizada, ele teve uma influência profunda e duradoura, tocando quase todo o protestantismo e deixando sua marca em grande parte do evangelicalismo moderno.

Os hinos de John Wesley, assim como sua ênfase na experiência cristã, são impressos com marcas de pietismo. As inspirações pietistas podem ser vistas em igrejas com uma visão missionária, programas sociais e comunitários, ênfase em pequenos grupos e programas de estudos bíblicos. O pietismo moldou a maneira pela qual os cristãos modernos adoram, dão ofertas e conduzem suas vidas devocionais.

Como em qualquer extremo religioso, formas radicais de pietismo podem levar ao legalismo ou ao subjetivismo. No entanto, enquanto sua ênfase permanecer biblicamente equilibrada e dentro da estrutura das verdades do evangelho, o pietismo permanece uma força saudável, produtora de crescimento e regeneradora de vida na igreja cristã global e na vida espiritual dos crentes individuais.

Fontes

  • "Pietism: A Experiência Interior da Fé". Christian History Magazine. Questão 10.
  • "Pietism". Pocket Dicionário de Ética (pp. 88-89).
  • "Pietism". Dicionário de Termos Teológicos (p. 331).
  • "Pietism". Dicionário do cristianismo na América.
  • “Pietism”. Pocket Dictionary da Tradição Reformada (p. 87).
Melhores estações de rádio cristãs para adolescentes

Melhores estações de rádio cristãs para adolescentes

6 sinais de aviso de cultos religiosos

6 sinais de aviso de cultos religiosos

O que é animismo?

O que é animismo?