https://religiousopinions.com
Slider Image

Lógica e Argumentos

O termo logic é bastante usado, mas nem sempre em seu sentido técnico. A lógica, estritamente falando, é a ciência ou o estudo de como avaliar argumentos e raciocínio. A lógica é o que nos permite distinguir o raciocínio correto do raciocínio deficiente. A lógica é importante porque nos ajuda a raciocinar corretamente - sem um raciocínio correto - não temos meios viáveis ​​para conhecer a verdade ou chegar a crenças sólidas.

A lógica não é uma questão de opinião: quando se trata de avaliar argumentos, existem princípios e critérios específicos que devem ser usados. Se usarmos esses princípios e critérios, então estamos usando a lógica; se não estivermos usando esses princípios e critérios, então não estamos justificados em alegar usar lógica ou ser lógico. Isso é importante porque às vezes as pessoas não percebem que o que parece razoável não é necessariamente lógico no sentido estrito da palavra.

Por que razão é importante

Nossa capacidade de usar o raciocínio está longe de ser perfeita, mas também é nosso meio mais confiável e bem-sucedido para desenvolver julgamentos sólidos sobre o mundo ao nosso redor. Ferramentas como o hábito, o impulso e a tradição também são usadas com bastante frequência e até com algum sucesso, ainda que não de maneira confiável. Em geral, nossa capacidade de sobreviver depende da nossa capacidade de saber o que é verdadeiro ou, pelo menos, o que é mais provável que seja verdade do que não verdadeiro. Para isso, precisamos usar a razão.

É claro que a razão pode ser bem usada, ou pode ser usada mal - e é aí que entra a lógica. Ao longo dos séculos, os filósofos desenvolveram critérios sistemáticos e organizados para o uso da razão e a avaliação de argumentos. Esses sistemas são o que se tornou o campo da lógica dentro da filosofia - alguns são difíceis, outros não, mas são todos relevantes para aqueles preocupados com um raciocínio claro, coerente e confiável.

Uma breve história

O filósofo grego Aristóteles é considerado o pai da lógica. Outros antes dele discutiram a natureza dos argumentos e como avaliá-los, mas foi ele quem primeiro criou critérios sistemáticos para fazê-lo. Sua concepção de lógica silogística permanece uma pedra angular do estudo da lógica até hoje. Outros que desempenharam papéis importantes no desenvolvimento da lógica incluem Peter Abelard, William de Occam, Wilhelm Leibniz, Gottlob Frege, Kurt Goedel e John Venn. Pequenas biografias desses filósofos e matemáticos podem ser encontradas neste site.

Aplicações da lógica

A lógica parece um assunto esotérico para os filósofos acadêmicos, mas a verdade é que a lógica é aplicável em qualquer lugar em que o raciocínio e os argumentos estejam sendo usados. Se o assunto real é política, ética, políticas sociais, criação de filhos ou organização de uma coleção de livros, usamos raciocínio e argumentos para chegar a conclusões específicas. Se não aplicarmos os critérios da lógica aos nossos argumentos, não podemos confiar que nosso raciocínio seja sólido.

Quando um político defende um determinado curso de ação, como esse argumento pode ser avaliado adequadamente sem uma compreensão dos princípios da lógica? Quando um vendedor faz um pedido por um produto, argumentando que é superior à concorrência, como podemos determinar se devemos confiar nas alegações se não estivermos familiarizados com o que distingue um bom argumento de um mau? Não há área da vida em que o raciocínio seja completamente irrelevante ou desperdiçado - desistir do raciocínio significaria desistir do próprio pensamento.

É claro que o mero fato de que uma pessoa estuda a lógica não garante que ela raciocine bem, assim como uma pessoa que estuda um livro de medicina não será necessariamente um grande cirurgião. O uso correto da lógica requer prática, não simplesmente teoria. Por outro lado, uma pessoa que nunca abre um livro de medicina provavelmente não se qualificará como um cirurgião, muito menos um ótimo; Da mesma forma, uma pessoa que nunca estudou a lógica de forma alguma provavelmente não fará um bom trabalho no raciocínio como alguém que a estuda. Isso ocorre em parte porque o estudo da lógica introduz um a muitos erros comuns que a maioria das pessoas comete, e também porque oferece muito mais oportunidades para uma pessoa praticar o que aprende.

Conclusão

É importante ter em mente que, embora grande parte da lógica pareça estar preocupada apenas com o processo de raciocínio e argumentação, ela é, em última análise, o produto desse raciocínio que é o propósito da lógica. Análises críticas do modo como um argumento é construído não são oferecidas simplesmente para ajudar a melhorar o processo de pensamento em abstrato, mas sim para ajudar a melhorar os produtos desse processo de pensamento - isto é, nossas conclusões, crenças e ideias.

Afirmando x Jurar Juramentos no Tribunal

Afirmando x Jurar Juramentos no Tribunal

10 razões não tão boas para ser pagão

10 razões não tão boas para ser pagão

Rituais e Cerimônias Imbolc

Rituais e Cerimônias Imbolc