https://religiousopinions.com
Slider Image

Piedade: um dom do Espírito Santo

A piedade é o sexto dos sete dons do Espírito Santo, enumerados em Isaías 11: 2-3. Como todos os dons do Espírito Santo, a piedade é concedida àqueles que estão em estado de graça. Como, nas palavras do atual Catecismo da Igreja Católica (parágrafo 1831), os outros dons do Espírito Santo "completam e aperfeiçoam as virtudes daqueles que os recebem", a piedade completa e aperfeiçoa a virtude da religião.

Piedade: a perfeição da religião

Quando somos infundidos com os sete dons do Espírito Santo, respondemos aos sussurros do Espírito Santo como que por instinto, da maneira que o próprio Cristo faria. Talvez em nenhum dos dons do Espírito Santo esta resposta instintual seja mais óbvia do que na piedade. Enquanto sabedoria e conhecimento aperfeiçoam a virtude teológica da fé, a piedade aperfeiçoa a religião, que, como pe. John A. Hardon, SJ, observa em seu Modern Catholic Dictionary, é "A virtude moral pela qual uma pessoa está disposta a prestar a Deus a adoração e o serviço que ele merece". Longe de ser um trabalho penoso, a adoração deve ser um ato de amor, e a piedade é a afeição instintiva por Deus que nos faz desejar prestar culto a Ele, assim como honramos nossos pais voluntariamente.

Piedade na prática

A piedade, observa Hardon, surge "não tanto de um esforço estudado ou de um hábito adquirido, mas de uma comunicação sobrenatural conferida pelo Espírito Santo". As pessoas às vezes dizem que "a piedade exige isso", o que geralmente significa que eles se sentem compelidos a fazer algo que não querem fazer. A verdadeira piedade, contudo, não exige tais exigências, mas instila em nós o desejo de sempre fazer o que agrada a Deus - e, por extensão, àquilo que agrada àqueles que servem a Deus em suas próprias vidas.

Em outras palavras, a piedade, como cada um dos dons do Espírito Santo, nos ajuda a viver nossas vidas como seres humanos completos e completos. A piedade nos atrai para a missa; isso nos leva a orar, mesmo quando não sentimos vontade de fazê-lo. A piedade nos chama a respeitar a ordem natural criada por Deus, incluindo a ordem humana natural; honrar nosso pai e nossa mãe, mas também respeitar todos os nossos anciãos e autoridades. E assim como a piedade nos liga às gerações anteriores ainda vivas, nos faz lembrar e orar pelos mortos.

Piedade e Tradição

A piedade, portanto, está intimamente ligada à tradição e, como a tradição, esse dom do Espírito Santo não é simplesmente retrógrado, mas voltado para o futuro. Cuidar do mundo em que vivemos - especialmente o nosso cantinho da vinha - e tentar construir uma cultura de vida não só para nós, mas também para as gerações futuras, são conseqüências naturais do dom da piedade.

Evidências arqueológicas sobre a história bíblica de Abraão

Evidências arqueológicas sobre a história bíblica de Abraão

O Grande Cisma de 1054 e a divisão do cristianismo

O Grande Cisma de 1054 e a divisão do cristianismo

O que a Bíblia diz sobre jejuar por quaresma?

O que a Bíblia diz sobre jejuar por quaresma?